Helvetica: a fonte preferida das marcas

3303_helvetica-font

No mar de fontes que existem hoje em dia, encontrar uma que funcione de maneira adequada é um desafio não tão simples assim. São tantas opções e formas disponíveis! Com serifa ou não, cursivas… E no meio de tantas diferentes, a Helvetica se destaca bastante.

Você já ouviu falar na Helvetica antes ou se lembra de como ela é? Mesmo se a resposta for negativa, muito provavelmente você já encontrou em algum lugar. Essa fonte foi criada em 1957 por dois designers: Eduard Hoffman e Max Miedinger, e é uma das mais famosas, justamente por sua concepção muito associada ao modernismo e se apresentar como uma opção sempre clean, neutra e de fácil adaptação.

Foram esses atrativos que fizeram da Helvetica a fonte preferida das marcas. Sério, a quantidade que usa é de impressionar, são mais de 40! Só para citar algumas: Jeep, Nestlé, Toyota, Post-it, BMW, Microsoft, Panasonic, Tupperware, Scotch, 3M e muitas outras trazem a Helvética em seus logos.

O mais interessante é observar como essa fonte se adapta a vários segmentos diferentes, sem que nem nos demos conta disso. Então, quando andar por aí e encontrar uma dessas marcas, não pense duas vezes: é a Helvetica dando seu toque especial e se encaixando no dia a dia das pessoas.

Qual tipo de papel escolher na hora de fazer um panfleto?

computational-2048982_960_720

O panfleto é um dos meios mais comuns de se fazer propaganda para uma marca. Isso se deve graças ao seu baixo custo de produção e também a sua fácil disseminação e alcance entre as pessoas.

Ao contrário do que muitos pensam, não existe um papel padrão na criação e produção gráfica dos panfletos e a escolha deles vai variar de acordo com a proposta da sua loja ou do seu negócio. Dependendo do serviço oferecido, seu público-alvo e do nível de exigência que eles esperam, o resultado pode ser bem diferente.

Em geral é mais comum usarmos o papel couché, variando na escolha das gramaturas. Esse papel é amplamente utilizado porque tem qualidade, deixa as cores bem vívidas e além disso, possui também boa durabilidade.

Na divulgação de serviços mais simples, geralmente é usada uma gramatura menor de 90 g/m², que deixa o papel ‘mais fino’. Mas se você deseja fazer a publicidade de algo mais sofisticado ou então agregar um valor subjetivo ao seu projeto, é indicado fazer uso de gramaturas mais altas de até 300 g/m², tornando o panfleto muito mais resistente.

Também é possível escolher por diferentes acabamentos no papel couché. Existe o tipo fosco e o brilho, que é mais usado. Os motivos que levam a escolher cada um variam muito, mas em geral os que optam pelo tipo fosco não querem que o brilho da luz interfira na visualização da peça.

A Composer Gráfica produz todos os tipos de materiais publicitários impressos como panfletos, folders, banners, cartazes etc. Entre em contato com nossa equipe clicando aqui e obtenha mais informações.

Imagem: Goumbik/Pixabay