Tipos de papel para cada ocasião

Mesmo para quem não entende muito sobre materiais gráficos, é possível perceber as diferenças básicas entre diferentes papéis, diferentes tipos de impressões e objetivos com essas escolhas. O material escolhido para produzir um convite de aniversário infantil não é o mesmo utilizado para entregar um trabalho acadêmico.

Conhecer, basicamente, as diferenças entre os principais tipos de papéis e como utilizá-los pode ajudar no momento de produzir um material gráfico e comunicar a gráfica a sua escolha. Confira a lista que a Composer preparou com os principais tipos de papéis e onde eles são mais utilizados.

 

tipos-de-papel

 

Conheça os tipos de papel mais comuns

 

Papel Offset

Com gramaturas entre 90 g e 120 g, produzido para ser impresso em larga escala e baixo custo, tem um acabamento liso e lembra o papel sulfite, apesar de ter uma qualidade superior. Sua maior indicação é para papel timbrado e blocos de notas.

 

Papel Reciclado

Esse papel offset reciclado, com gramaturas entre 90 g e 120 g, tem cor parda e um aspecto diferente dos demais tipos de papéis. O material é 100% descartado e sustentável, também indicado para papel timbrado e bloco de notas.

 

Papel Couché Brilho

Com gramaturas entre 115g e 300g, a técnica utilizada nesse papel utiliza um revestimento mais liso e uniforme para receber a tinta, o que resulta em um melhor comportamento de cores na impressão. Esse papel também reflete mais luz, então apresenta alto brilho, o que pode atrapalhar a leitura. É indicado para interior de catálogos, capas, flyers e cartões de visita.

 

Papel Couché Fosco

Por absorver mais luz, deixa a cor impressa no papel mais pura, que pode oferecer mais ar de sofisticação. Também utilizado em folders, cartazes e flyers, as gramaturas também variam entre 115g e 300g.

Tipos de acabamento para utilizar no seu material impresso

tipos-de-acabamento

Depois do design e escolha do papel a ser utilizado na impressão, grande parte da aparência de um material impresso é a forma como ele é finalizado e que tipo de acabamento é utilizado para explorar ainda mais seu potencial. Afinal, o que toda empresa ou pessoa física que procura uma gráfica deseja é ter um impresso bonito para divulgar seu material.

Cada opção de acabamento escolhido para destaque o impresso determina como ele pode chamar mais atenção e deixá-lo ainda mais atrativo. Confira a lista e fique por dentro de algumas das opções que o mercado oferece.

- Verniz total e laminação: ambas as técnicas buscam o mesmo objetivo, oferecer mais brilho e proteção para o papel escolhido para fazer a impressão. Entretanto, eles também possuem diferenças entre si. Enquanto a laminação consegue oferecer esses benefícios com maior durabilidade, o verniz consegue resultados mais fortes.

- Laminação fosca: similar a laminação comum, esse processo também protege o material impresso, mas, ao invés de dar brilho no papel, a laminação fosca deixa uma textura mais agradável ao impresso.

- Verniz UV localizado: na maioria dos casos, é utilizado juntamente com a laminação fosca. Seu objetivo é oferecer, a um ponto específico do material impresso, uma região completamente brilhante.

Agora que você já conhece algumas das opções, solicite um orçamento à Gráfica Composer e confira como acabamento pode melhorar, ainda mais, o seu material impresso.