O que é gramatura de papel?

gramatura papel

Geralmente no momento de fechar um pedido para imprimir panfletos, cartazes ou outras peças, um termo muito comum e bastante usado em gráficas das mais diferentes é ‘gramatura’. Se você tem dúvidas sobre o significado dessa expressão, continue conosco.

O termo ‘gramatura’ se relaciona com a área e o peso do papel e é especificada em gramas por metro quadrado. De uma maneira bem simples, quanto maior for a gramatura de um papel, mais grosso, resistente e qualidade ele terá.

Cada tipo de impressão pede uma gramatura de papel diferente, daí a importância de identificar qual se adequa melhor ao que será produzido. Por exemplo, se a sua ideia é fazer um panfleto frente e verso, precisará de uma gramatura mais alta para que a tinta não passe para o outro lado e impeça seus clientes de lerem o que está escrito.

  • Para folhas de jornal, recibos e máquinas de bobina, geralmente é usada a gramatura de 35g/m² até 60g/m².
  • Folhas de papel timbrado, bloco de notas e miolos de cadernos é usada a gramatura de 70g/m² até 80g/m².
  • Ao se idealizar um panfleto de alta distribuição e baixo custo usa-se a gramatura de 90g/m² até 110g/m².
  • Para folders, panfletos e cartazes mais elaborados usa-se a gramatura de 120g/m² até 180g/m².
  • Cartões de visita, convites, cartazes, capas de livros e revistas em geral são feitos com gramatura 210g/m² a 300g/m².

A gramatura do papel influencia no valor final da produção gráfica. Por isso, quando o pedido é fechado com gramatura alta, geralmente o preço fica mais caro.

Papel couché: a versatilidade que seu projeto gráfico precisa

papel couche

Ao fazer uma peça gráfica, diferentes podem ser as suas intenções e objetivos com o projeto. Você pode querer fazer um cartaz para divulgar um evento, um panfleto com a promoção de uma loja, uma revista com temas diversos ou até mesmo um livro. Para todos eles, um tipo de papel é o mais indicado para usar: o couché.

O papel couché é um dos tipos mais versáteis a se utilizar. Isso porque variando a sua gramatura é possível obter diferentes acabamentos e ‘caras’ diferentes para o seu projeto. Por exemplo, para fazer algo corriqueiro e de distribuição em massa, geralmente utiliza-se um couché com gramatura mais baixa, no entanto, para fazer um folder para empresas com produtos diferenciados é usado o couché de gramatura alta.

Algo de extrema importância ao se imprimir uma peça gráfica é a qualidade das cores e a sua visibilidade. O papel couché é famoso por sua boa aceitação a diferentes tons de cores que ficam muito fiéis ao projeto inicial ao serem impressos.

Outro grande benefício do couché em diversos tipos de peças gráficas é a sua variedade de acabamentos. O papel pode ser usado tanto em sua versão fosca quanto com brilho, de acordo com o direcionamento do projeto e o gosto do cliente. Tudo isso faz muita diferença na finalização do projeto.

O papel couché é a opção mais indicada para impressão de panfletos, folders, cartazes, convites, cartões de visita, capas de revistas e até livros.