Papel couché: a versatilidade que seu projeto gráfico precisa

papel couche

Ao fazer uma peça gráfica, diferentes podem ser as suas intenções e objetivos com o projeto. Você pode querer fazer um cartaz para divulgar um evento, um panfleto com a promoção de uma loja, uma revista com temas diversos ou até mesmo um livro. Para todos eles, um tipo de papel é o mais indicado para usar: o couché.

O papel couché é um dos tipos mais versáteis a se utilizar. Isso porque variando a sua gramatura é possível obter diferentes acabamentos e ‘caras’ diferentes para o seu projeto. Por exemplo, para fazer algo corriqueiro e de distribuição em massa, geralmente utiliza-se um couché com gramatura mais baixa, no entanto, para fazer um folder para empresas com produtos diferenciados é usado o couché de gramatura alta.

Algo de extrema importância ao se imprimir uma peça gráfica é a qualidade das cores e a sua visibilidade. O papel couché é famoso por sua boa aceitação a diferentes tons de cores que ficam muito fiéis ao projeto inicial ao serem impressos.

Outro grande benefício do couché em diversos tipos de peças gráficas é a sua variedade de acabamentos. O papel pode ser usado tanto em sua versão fosca quanto com brilho, de acordo com o direcionamento do projeto e o gosto do cliente. Tudo isso faz muita diferença na finalização do projeto.

O papel couché é a opção mais indicada para impressão de panfletos, folders, cartazes, convites, cartões de visita, capas de revistas e até livros.